segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

27/02/2012

Já perceberam como eu só venho escrever em véspera de aniversários? Não é proposital, mas é algo a se observar.

Pois bem, mas uma vez aqui estou, a um dia de completar meu 21° aniversario e sinceramente? Não tenho muito que dizer sobre isso. Continuo como no ano passado sem ver graça alguma nessa data, sem alegria nenhuma de estar aqui para completa La.

Mas diferente do meu animo, minha vida sim tem vivido momentos de pura reviravolta.

Como já havia comunicado antes, larguei a faculdade e voltei ao Brasil, á principio temporariamente, mas o que era temporário se fixou. E hoje não voltarei mais, digo hoje por que se tem uma coisa que essa vida me ensinou foi i a não planejar o amanha.

Então, a vida segue sim, sem planejamentos, sem rumo, sem propósito, sem sequer estímulos.

Um dia de cada vez, uma dor por hora, uma lagrima por segundo. Não tem sido fácil.

Comecei uma terapia, por que as coisas ficaram complicadas demais para lidar sozinha. Mas cá entre nós, não vejo grandes resultados. Hoje de presente, por minhas vinte e uma primaveras vividas, ganhei o diagnostico de uma depressão e uma listinha de remédios.

Isso que eu chamo de bom ano e ele esta apenas no começou.

Alguém me explica de onde é que se tira forças pra encarar mais 306 dias quando não se tem vontade de mais nada? No que é que se acredita quando todos os seus sonhos já não estão dentro de você? Em quem se confia quando uma de suas principais bases não esta contigo? Pra que lado a gente olha quando não se enxerga nada alem de incertezas? Em que mão a gente segura quando não quer mais ferir ninguém? E o que se faz com a culpa que vem de todos os lados, de todas as maneiras se alojar dentro de você?

Quem meu Deus, quem é que me dará todas essas respostas?

Feliz aniversario pra mim!