Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2010

Homenagem

Imagem
Por favor, inicie a musica para proseguir a leitura do texto.





Se você errou

Se você errou, peça desculpas...

É difícil perdoar?
Mas quem disse que é fácil se arrepender?

Se você sente algo diga...

É difícil se abrir?
Mas quem disse que é fácil encontrar alguém que queira escutar?

Se alguém reclama de você, ouça...

É difícil ouvir certas coisas?
Mas quem disse que é fácil ouvir você?

Se alguém te ama, ame-o...

É difícil entregar-se?
Mas quem disse que é fácil ser feliz?

Nem tudo é fácil na vida...
Mas, com certeza, nada é impossível...



Perdoar nao significa esquecer as marcas profundas que nos deixaram,ou mesmo fechar os olhos para a maldade alheia.Pedoar é devolver um sentimento profundo de compreençao, por saber que nos e outros ainda estamos distantes de agir corretamente,por nao estarmos, momentáneamente, em completo contato com a intimidade de nossa criaçao divina,e que todos nos temos em varias ocacioes gestos de irreflexao e açoes inadequadas.


Com certeza, mágoas passadas,
no passado devem ser de…

Era 7 de outubro

Imagem
Ana se lembrava bem.Comotodos os outros dias, ela se levantou, entrou embaixo do chuveiro, lavou seus cabelos, colocou uma roupa, comeu algo e foi pra escola. Quando a garota chegou em casa, abriu seu MSN. Um convite novo. ‘Aceite’, pensou ela. Foi por sua intuição, sempre ia. Era um garoto, chamado Bruno. Os dois começaram a conversar. Com o tempo descobriram que gostavam das mesmas bandas, das mesmas comidas, do mesmo tudo.
Tinha quase tudo em comum, exceto uma coisa: a cidade. O garoto morava em Londres. A garota, em Bolton, uma pequena cidade ao sul da Inglaterra. Eles começaram a conversar mais e mais. Cada dia mais, cada vez mais. A mãe de Ana achou que estava viciada em internet, o que realmente estava. Ela estava certa, Ana não podia contrariá-la. A garota era apenas muito preocupada com seu futuro, não deixava de fazer lições de casa para entrar no computador. Mas assim que acabava, ligava logo o aparelho. Era também o caso de Bruno.
O garoto sempre que chegava da escola deixava …