Assim de simples...

O que o dia tece,
a noite esquece.
O que o dia traça,
a noite esgarça.
De dia, tramas,
de noite, traças.
De dia, sedas,
de noite, perdas.
De dia, malhas,
de noite, falhas.

                 (Ana Marques, Penelope I )

À medida que o tempo foi passando, eu percebi que nosso tempo também estava passando, que era chegada a hora de dar adeus, de deixarmos bem claro para nossos corações que a decisão deles nunca foi a melhor para nós. Afinal, o amor não trás felicidade, o amor trás dor. A euforia de estar com alguém, a alegria compartilhada é que vai dizer somente com o tempo, se o amor fará parte da história. Existiu amor, existiu nós dois, mas nunca existiria felizes para sempre"
                                                                                                                                     (Dois Tons de Amor)




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

The end

Vai passar...

Infancia